Ren’py é uma plataforma gratuita para desenvolvimento de jogos de narrativa visual como as visual novels, bastante populares no Japão e com público cativo também no ocidente. O nome é um amálgama do termo ren’ai, japonês para “amor romântico”, e Python, linguagem de programação na qual a engine é baseada.

Apesar de focada na construção de histórias digitais, a engine permite a criação de outros tipos de jogos, como adventure games, dating sims (simuladores de namoro), RPGs e games com mecânicas de baixa e média complexidade. Isso porque Ren’Py tem na origem uma outra engine, a Pygame, que utiliza a biblioteca SDL (Simple DirectMedia Layer) para desenvolvimento de jogos em tempo real, sem depender das mecânicas de baixo nível da linguagem C e seus derivados (C++, C#, etc).

Ao contrário da sua plataforma mãe, no entanto, a engine Ren’Py não exige conhecimento em programação: é possível criar personagens, arquivos de sistema, saving points, capítulos interligados, transições, menus animados, inserção de cinematics e diversas mecânicas sem que seja necessário digitar uma única linha de código. Por isso mesmo a engine é recomendada por veículos como Indiegames.com, MakeUseOf, e o jornal The Guardian, além de ser utilizada como ferramenta de alfabetização por instituições de ensino e estar presente em aulas da Carnegie Mellon School of Art.

A versão mais recente do Ren’Py pode ser baixada neste link (site em inglês).

Você encontra alguns tutoriais básicos (em português) e downloads de assets (elementos de jogo, como personagens, fundos e gráficos de menus) aqui.